Notícias » Brasil

Incêndio em hospital de Aracaju atinge ala que tratava pacientes com Covid-19

De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, quatro pessoas morreram

Penélope Coelho Publicado em 28/05/2021, às 10h13 - Atualizado às 13h26

Incêndio atinge ala da Covid, em hospital de Aracaju
Incêndio atinge ala da Covid, em hospital de Aracaju - Divulgação/TV Sergipe

De acordo com informações publicadas nesta sexta-feira, 28, pelo portal de notícias G1, ocorreu nesta manhã um incêndio na ala da Covid do Hospital Municipal da Zona Norte Doutor Nestor Piva, em Aracaju, Sergipe.

Segundo revelado na reportagem, cerca de 50 pacientes que recebiam tratamento para o novo coronavírus tiveram que ser transferidos para outros hospitais.

A Secretaria Municipal da Saúde informou que o fogo foi controlado por cerca de 20 bombeiros que foram enviados ao local, contudo, o incidente deixou vítimas fatais, até o momento, a Secretaria confirmou quatro mortes. Os falecidos sofreram queimaduras e inalaram fumaça.

Uma força-tarefa para amparar os pacientes foi montada do lado de fora do hospital, antes da transferência para outras instituições. Até mesmo os funcionários que inalaram a fumaça passaram mal. As autoridades trabalham com a suspeita de que o incêndio tenha começado a partir de um ar-condicionado.

O ocorrido piora a situação em meio à superlotação de leitos de hospitais para o tratamento da Covid-19: "Esse incêndio pode ser considerado de grandes proporções devido às consequências” revelou o capitão do Corpo de Bombeiros, Breno Queiroz.

“O problema maior foi a quantidade de fumaça acumulada na área Covid e a retirada das vítimas, que estavam acamadas, e a organização da cena para a remoção até outras unidades hospitalares", finalizou.


Sobre a Covid-19

De acordo com as últimas informações divulgadas pelos órgãos de saúde, atualmente, o Brasil registra 16,3 milhões de pessoas infectadas, e as mortes em decorrência da doença já chegam em 457 mil no país.  

Em 1º de dezembro de 2019, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.