Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo animal

Inédito: Gato transmitiu vírus da Covid-19 para humano, aponta estudo

Caso aconteceu em agosto de 2021 e foi detalhado em pesquisa recente; saiba mais!

Redação Publicado em 13/06/2022, às 15h46

Imagem ilustrativa - Pixabay
Imagem ilustrativa - Pixabay

A infecções de animais pela Covid-19 já é algo conhecido e estudado por especialistas. Entretanto, em artigo publicado na revista científica Emerging Infectious Diseases, no último dia 7 de junho, pesquisadores apontaram que um gato doméstico pode ter transmitido o vírus Sars-Cov-2 para um humano. 

A pesquisa de profissionais da Universidade Príncipe de Songkla, na Tailândia, analisou um caso registrado em agosto de 2021 para chegar a essa conclusão. Na ocasião, uma veterinária de 32 anos recebeu o diagnóstico positivo após visitar o hospital da universidade com alguns sintomas. 

Segundo repercutido por matéria publicada pela Galileu, a mulher relatou que, 5 dias antes, ela havia recebido a visita de um gato que havia positivado em um teste RT-PCR. O felino pertencia a dois homens que também haviam contraído o vírus. O bichano, aliás, foi enviado ao local justamente para receber o diagnóstico. 

A transmissão

A veterinária relatou que, quando atendeu o gato, estava usando apenas uma máscara respiratória, sem óculos ou qualquer outro tipo de protetor facial. No meio do atendimento, o felino teria espirrado em sua direção. 

Através de testes, a equipe médica constatou que os genomas virais presentes no gato e em seus donos eram iguais o da veterinária, informou o jornal tailandês Bangkok Post. Ambos estavam infectados com a variante delta — uma cepa totalmente diferente da coletada em outros pacientes do hospital naquele período. 

Com isso, os pesquisadores chegaram à conclusão de que, epidemiologicamente, as infecções possuem uma ligação. Outro ponto a ser ressaltado é que a carga viral encontrada no gato era alta e considerada infecciosa, o que possibilitou esse cenário. 

Por fim, é importante ressaltar que, por mais que os riscos de contaminação possam ser baixos, é altamente recomendado que tutores que testem positivo para o novo coronavírus limitem a exposição a seus pets.