Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Inelegível por 8 anos: a cassação do mandato de Arthur do Val

O ex-deputado conhecido como “Mamãe Falei” foi punido por falas machistas sobre ucranianas

Redação Publicado em 18/05/2022, às 10h45

Arthur do Val, ex-deputado - Divulgação/Instagram/@arthurmoledova
Arthur do Val, ex-deputado - Divulgação/Instagram/@arthurmoledova

O ex-deputado Arthur do Val, também conhecido como “Mamãe Falei” teve seu mandato cassado pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), com decisão votada na tarde de terça-feira, 17.

Com 73 votos a favor e nenhum contra, o político perdeu seus direitos políticos, ficando inelegível por oito anos pela Lei da Ficha Limpa em decorrência da cassação proposta pelo Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Alesp.

Arthur foi alvo do processo disciplinar em decorrência de falas machistas sobre mulheres ucranianas, reveladas por meio de áudios vazados. Entre algumas declarações, ele afirma que as ucranianas "são fáceis porque são pobres".

Posicionamento de Arthur do Val

Em comunicado, assessoria do ex-deputado — que não esteve presente no plenário —, alega que "a decisão do plenário da Alesp deixa claro que foi promovida uma perseguição contra Arthur do Val e que o motivo principal não era o seu mandato, ao qual já renunciou, mas sim retirá-lo da disputa eleitoral deste ano".

​"Esse é um momento triste na Assembleia, porque independente do mandatário que está sendo julgado, é sim, um momento que temos que refletir sobre a democracia. Por mais abjetas e repugnantes que sejam as falas, a manifestação de pensamento, no nosso entender, não é suficientemente grave para a cassação do mandato de um parlamentar”, argumentou o advogado do político, Paulo Bueno.