Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Arqueologia

Inscrições da Revolução Francesa são encontradas em porta de castelo medieval

Dentre os desenhos encontrados na porta conservada do Castelo de Dover estão iniciais, desenhos de navio e representação de enforcamentos; confira!

Porta encontrada em fortaleza na Inglaterra - Reprodução / English Heritage
Porta encontrada em fortaleza na Inglaterra - Reprodução / English Heritage

A preservação de uma entrada georgiana no Castelo de Dover expôs desenhos retratando tapeçarias e inscrições da época da Revolução Francesa. O local, frequentemente chamado de "Chave da Inglaterra", é uma fortaleza medieval localizada em Dover, Inglaterra.

Por mais de nove séculos, o castelo controlou a passagem marítima entre a Inglaterra e a França, passando por extensas modificações e expansões em resposta às mudanças na guerra, desde os tempos medievais até os tempos modernos.

Com a ascensão de Napoleão Bonaparte e a Revolução Francesa, as defesas externas do castelo foram redesenhadas no final do século 18 para incluir várias estruturas defensivas, como a Ferradura Grande, Hudson's, Flecha Leste e Demi-Bastiões Leste, o Bastião do Condestável, além de uma guarnição permanente de soldados para proteger a costa inglesa.

Um esforço de conservação, como parte da exposição "Castelo de Dover Sob Cerco", revelou inscrições em uma entrada originalmente localizada na Torre de São João. A Torre de São João, situada no amplo fosso externo do castelo, abrigava uma guarnição de 6 a 12 soldados para proteger a vulnerável extremidade norte do castelo.

Quem fez as inscrições?

De acordo com especialistas, as inscrições provavelmente foram feitas pelos soldados usando facas ou talvez baionetas, sendo o exemplo mais antigo datado de 1789 e o mais recente de 1855, como informado pelo Heritage Daily.

Porta encontrada em fortaleza na Inglaterra - Reprodução / English Heritage

As inscrições incluem uma elaborada escultura de um navio, a data da Revolução Francesa (1789), gravuras de várias iniciais e nove representações de tapeçarias. A maioria das representações em tapeçarias retrata um homem vestindo uniforme militar e chapéu de três pontas, possivelmente refletindo execuções reais que ocorreram no Castelo de Dover, ou representações possíveis do próprio Napoleão Bonaparte.

Paul Pattison, historiador sênior de propriedades do English Heritage, comentou em uma nota oficial: “Subir uma escada até o andar superior da Torre de São João e ver essas esculturas notáveis ​​na porta foi uma descoberta surpreendente. Este grafite dá uma visão única das mentes destes soldados, especialmente durante um período de tempo tão carregado”.