Notícias » Arte

Inteligência artificial corrige deterioração de obra clássica de Rembrandt

A obra teve de ser cortada para ser instalada na prefeitura de Amsterdã, tendo sua composição distorcida por séculos

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Alana Sousa Publicado em 24/06/2021, às 16h00

Obra "A Ronda Noturna" de Rembrandt
Obra "A Ronda Noturna" de Rembrandt - Domínio Público

A obra Night Watch, traduzida como 'A Ronda Noturna' e criada pelo pintor holandês Rembrandt em 1642, finalmente poderá ser vista na íntegra desde depois de três séculos.

Em 1715, ela foi cortada dos lados para ser abrigada na prefeitura de Amsterdã, perdendo um trecho de seu significado. Porém, um trabalho de inteligência artificial pode restaurar os trechos perdidos com uma técnica experimental, como informa a BBC.

A iniciativa da restauração partiu do Rijksmuseum, que abriga a obra e não fará uma interferência física na pintura, usando o resultado da expansão apenas digitalmente, como uma estimativa de referência. Além disso, a inviabilidade é atribuída ao tamanho e peso da obra, que mede quase 4 m de altura e 4,5 m de largura e totaliza 337 kg.

De acordo com o diretor do museu, Taco Dibbits, essa reprodução mostra a forma que o artista queria ser visto: "A Night Watch como é exibida no Rijksmuseum está gravada em nossa memória coletiva. Graças a essa reconstrução, podemos ver agora que a composição conforme foi pintada por Rembrandt era ainda mais dinâmica".

Confira a GIF que ilustra as mudanças na obra: