Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Personagem

Internautas resgatam vídeo de Nelson Piquet com ‘piada’ sobre a morte de Senna

Ex-piloto brasileiro virou assunto mundial após polêmico comentário sobre Lewis Hamilton

Fabio Previdelli Publicado em 29/06/2022, às 11h30

Foto de Ayrton Senna ao lado de Nelson Piquet - Getty Images e Agência Brasília via Wikimedia Commons
Foto de Ayrton Senna ao lado de Nelson Piquet - Getty Images e Agência Brasília via Wikimedia Commons

O ex-piloto brasileiro Nelson Piquet, tricampeão mundial de Fórmula 1, voltou aos holofotes após a viralização de uma entrevista que ele concedeu em novembro de 2021. Na ocasião, ao falar sobre um acidente envolvendo Lewis Hamilton, ele se referiu ao britânico como “neguinho”. 

Através de suas redes sociais, conforme noticiou a equipe do site do Aventuras na História, Hamilton respondeu as falas de Piquet e afirmou que “vamos focar em mudar a mentalidade”. 

É mais do que linguagem. Essas mentalidades arcaicas precisam mudar e não têm lugar no nosso esporte. Fui cercado por essas atitudes e alvo de minha vida toda. Houve muito tempo para aprender. Chegou a hora da ação", completou. 

Entretanto, este não foi o único episódio controverso na carreira de Nelson Piquet. Isso porque, devido o nome do brasileiro ter virado um dos assuntos mais comentados do Twitter, diversos usuários da rede social aproveitaram o momento para resgatar outro comentário polêmico do ex-piloto

A morte de Senna

Assim como Piquet, Ayrton Senna também foi tricampeão mundial de Fórmula 1. Entretanto, sua carreira foi interrompida após um acidente fatal em 1º de maio de 1994, durante a disputa do Grande Prêmio de Ímola

Contemporâneos na categoria, Nelson Piquet, certa vez, foi questionado quem havia sido melhor piloto entre ele e Senna durante entrevista ao programa Linha de Chegada do SporTV. “Um jornalista me pediu para ser sincero. ‘Quem era melhor: Você ou Senna”, conta. 

E eu disse: ‘Eu ainda estou vivo’”, completou em tom descontraído. O jornalista que o entrevistava respondeu: "Que crueldade".