Notícias » Personagem

Investigação sobre quem entregou Anne Frank aos nazistas é criticada

O presidente do 'Fundo Anne Frank' definiu a análise como ‘cheia de erros’; entenda o caso

Penélope Coelho Publicado em 24/01/2022, às 11h42

Fotografia de Anne Frank
Fotografia de Anne Frank - Domínio Público

Na tarde do último domingo, 23, a imprensa suíça divulgou uma reportagem com a opinião do chefe do Fundo Anne Frank, John Goldsmith, sobre uma investigação a respeito de quem teria denunciado o esconderijo da família de Anne Frank, aos nazistas, durante a Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945).

O Fundo em questão foi criado por Otto Frank, pai da jovem de origem judia que ficou mundialmente conhecida após sua morte, por registrar sua rotina vivendo escondida durante o Holocausto.

Para o atual presidente da instituição sediada na cidade de Basileia, a investigação é “cheia de erros” e “não contribuiu para descobrir a verdade”. As informações foram publicadas pela CNN.

Recentemente, uma equipe formada por historiadores e ex-agentes do FBI concluiu que foi Arnold Van den Bergh quem provavelmente teria dedurado os Frank, para salvar sua própria família. O homem em questão era uma figura judia de prestígio.

Para Goldsmith a investigação tem teor comercial e não acadêmico, sem a apresentação de evidências que comprovariam as acusações:

“Agora a colocação principal é: um judeu traiu judeus. Isso fica na memória e é inquietante”, afirmou.