Notícias » Mundo

Investimento de um dólar anual pode salvar a vida de 7 milhões de pessoas, diz OMS

Entidade aponta que valor aplicado por pessoa pode gerar economia de 230 bilhões de dólares em menos de uma década

Ingredi Brunato, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 13/12/2021, às 18h07

Fotografia meramente ilustrativa
Fotografia meramente ilustrativa - Divulgação/ Pixabay/ stevepb

Um relatório da OMS (Organização Mundial de Saúde) revelou que, caso países de baixa e média renda investissem apenas um dólar por pessoa (aqui no Brasil, isso seria o equivalente a por volta de 5 reais) em políticas públicas destinadas à prevenção de doenças crônicas, um total de 7 milhões de vidas poderiam ser salvas, tornando essas condições muito menos mortais. 

O documento foi publicado pelo órgão internacional nesta segunda-feira, 13, e se foca em enfermidades como diabetes, câncer, doenças do coração, problemas que afetam o sistema respiratório e outros. 

Conforme previsões da agência que foram repercutidas pela CNN, esse investimento valeria a pena no longo prazo: em nove anos, a economia de recursos na área da saúde poderia alcançar 230 bilhões de dólares. 

A fim de realizar esse feito, o relatório da OMS sugere algumas medidas. Estão entre elas, além do maior acompanhamento médico de pacientes com tendência a desenvolver essas condições crônicas, o encorajamento à diminuição do consumo de álcool, tabaco e alimentos ultraprocessados

“Existe um lobby da indústria alimentícia e de bebidas para que não sejam implementadas políticas públicas para prevenir o consumo excessivo desses produtos”, comentou a médica Ana Natividade, da Fiocruz, em entrevista à CNN. 

De acordo com a especialista, que administra um curso a respeito de prevenção de doenças, esse seria um dos motivos por trás de muitos não largarem os hábitos nocivos que os levam ao desenvolvimento de males duradouros.