Notícias » Iraque

Iraque irá receber da Grã-Bretanha objeto de 4 mil anos saqueado no século 20

O primeiro-ministro Al-Kadhimi se encontrou com o Príncipe Charles e Boris Johnson antes da decisão ser tomada

Alana Sousa Publicado em 28/10/2020, às 13h30

O primeiro-ministro do Iraque, Mustafa Al-Kadhimi, com o Príncipe Charles
O primeiro-ministro do Iraque, Mustafa Al-Kadhimi, com o Príncipe Charles - Divulgação/Twitter/Mustafa Al-Kadhimi

O primeiro-ministro do Iraque, Mustafa Al-Kadhimi, anunciou na última sexta-feira, 23, em seu Twitter, que a Grã-Bretanha irá devolver um objeto saqueado de 4 mil anos. A decisão foi tomada durante a viagem do político à Europa, na semana passada. A informação foi divulgada pelo site de notícias do Oriente Médio, Al-Monitor.

Durante sua passagem pela Inglaterra, Al-Kadhimi se encontrou com o Príncipe Charles, filho da rainhaElizabeth II e, ainda com primeiro-ministro britânico, Boris Johnson. O objeto, uma placa suméria, datada de 2.400 a.C., foi um dos assuntos debatidos.

A relíquia havia sido encontrada por arqueólogos do Reino Unido no início do século 20 e, desde lá, estava em uma coleção particular, identificada como “tábua acádica asiática ocidental”. Entretanto, o Museu Britânico alertou a polícia após identificar o apetrecho em um leilão; após uma investigação a origem da placa foi finalmente revelada: pertencia a um antigo templo sumério.

O artefato ainda ficará por algumas semanas em exibição no museu antes de ser enviado de volta ao seu verdadeiro lar. Essa não é a primeira vez que o Iraque recebe itens saqueados, em 2018, o país obteve mais de 3 mil relíquias de uma empresa ilegal. O Museu Britânico também está envolvido em uma nova prática e já devolveu centenas de apetrechos para seus lugares ancestrais.