Notícias » Arqueologia

Israel: Descoberto assentamento do período pós-destruição de Jerusalém

Sítio arqueológico data da época em que o povo judeu procurava se reagrupar após um poderoso ataque do Império Romano

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 01/12/2021, às 15h22

Fotografia da escavação em andamento
Fotografia da escavação em andamento - Divulgação/ Israel Antiquities Authority

Escavações na cidade de Yavne, localizada na região central de Israel, revelaram uma construção 'industrial' e um cemitério datados do período entre o século 1 d.C e 3 d.C, época do Sinédrio, que era uma assembleia de juízes anciões que garantiam a perpetuação da lei judaica. 

O Sinédrio foi organizado após os romanos tomarem a cidade de Jerusalém e causarem a destruição do Segundo Templo. Nesse momento histórico, o povo judeu sofreu um enorme baque.

Muitos morreram ou foram vendidos como escravos, conforme informações do site do Consulado Geral de Israel. Os sobreviventes se reuniram em Yavne e foram se recuperando do ataque ao longo das décadas.

Os achados foram feitos durante preparações para o desenvolvimento de um projeto habitacional no local, de acordo com informações divulgadas pela Autoridade de Antiguidades de Israel e repercutidas pelo Heritage Daily. 

Outra fotografia da escavação em andamento / Crédito: Divulgação/ Israel Antiquities Authority

 

Os túmulos localizados nas proximidades do assentamento eram feitos majoritariamente de pedra, e continham um total de 150 frascos de vidro. 

Yael Gorin-Rosen, um dos pesquisadores que trabalha para o governo israelense, explicou a função dos objetos. 

 “Os frascos provavelmente eram usados ​​para manter líquidos preciosos, como óleos aromáticos. Cerca de metade deles foi produzida localmente, e a outra metade importada de Alexandria, no Egito. Frascos deste tipo foram recuperados em escavações em cemitérios judeus e pagãos do primeiro ao terceiro século d.C”, afirmou ele. 

Encontrar um sítio arqueológico do período do Sinédrio, um momento tão importante — e dramático — da história do povo judeu, foi vista com grande empolgação pelos pesquisadores de Israel. 

"A descoberta de achados da época do Sinédrio é muito emocionante. Esta é uma voz direta do passado, do período em que a liderança judaica resgatou os fragmentos remanescentes da queda do Templo, foi para o exílio em Yavne e começou a restabelecer o povo judeu lá”, concluíram os responsáveis pela escavação através de um comunicado.