Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Supertelescópio

James Webb, o ‘supertelescópio’ da Nasa, revela novos registros do Universo

Mais lidas: Depois da primeira foto científica e colorida, novas imagens foram exibidas nesta terça, 12

Redação Publicado em 12/07/2022, às 19h15 - Atualizado em 17/07/2022, às 20h00

Nebulosa Planetária do Anel Sul, em foto tirada por James Webb - Divulgação / NASA
Nebulosa Planetária do Anel Sul, em foto tirada por James Webb - Divulgação / NASA

James Webb, o telescópio espacial, revelou ao mundo uma série de imagens e dados científicos das suas observações iniciais, nesta terça-feira, 12, um dia após a divulgação de seu primeiro registro colorido. Os dados e as imagens divulgadas marcam o início oficial das operações científicas do telescópio espacial de US$ 10 bilhões.

O supertelescópio faz parte de um programa liderado pela NASA, em parceria com a Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) e a Agência Espacial Canadense (CSA). Nessa primeira fase da missão, ele apontou seus instrumentos para regiões do espaço que foram escolhidas por um comitê internacional de cientistas.

As imagens, segundo a NASA, mostram duas nebulosas (nuvens gigantes de poeira e gás que pairam no espaço), um exoplaneta gasoso, e também um grupo de galáxias a cerca de 290 milhões de anos-luz de distância. Os dados e as imagens divulgadas marcam o início oficial das operações científicas do telescópio espacial de US$ 10 bilhões.

'Quinteto de Stephan', em foto tirada pelo novo telescópio - Foto: Divulgação / NASA

O "supertelescópio"

Depois de ter divulgado, ontem, 11, a imagem do aglomerado de galáxias chamado de SMACS 0723, a primeira foto colorida feita pela nova tecnologia, o administrador da NASA, Bill Nelson, disse: “Hoje, apresentamos à humanidade uma visão inovadora do cosmos do Telescópio Espacial James Webb – uma visão que o mundo nunca viu antes”.

Segundo a NASA, o James Webb irá ajudar a resolver mistérios em nosso sistema solar, assim como vai investigar as origens do nosso universo. Ele também poderá explorar o potencial de vida em sistemas planetários remotos. O observatório é considerado o maior telescópio de ciência espacial já construído, de acordo com informações do G1.

Nebulosa de Carina, em nova foto de James Webb - Foto: Divulgação / NASA