Notícias » Bizarro

Mais lidas: Japonês que casou com holograma fica 'viúvo' após software expirar

Em 2018, ele gastou R$ 17 mil em um casamento com a personagem virtual, agora descontinuada

Redação Publicado em 03/05/2022, às 17h22 - Atualizado em 07/05/2022, às 08h00

Akihiko Kondo interagindo com a esposa holográfica
Akihiko Kondo interagindo com a esposa holográfica - Divulgação / YouTube / AFP Português

No ano de 2018, o japonês Akihiko Kondo chamou atenção da imprensa internacional ao desembolsar 2 milhões de ienes (Cerca de R$ 75 mil reais na cotação atual) em uma cerimônia de casamento com Hatsune Miku, uma representação holográfica de uma cantora virtual, modelada em 3D com cabelos azuis e aparência de adolescente.

O evento, com direito a aliança e 40 convidados, não teve a presença dos pais do rapaz, que desaprovavam a união, mas repercutiu no mundo todo. Nos anos seguintes, ele interagiu com a esposa por dois métodos. O primeiro, através de uma pelúcia, que recebeu a aliança durante a cerimônia e o acompanhava ao dormir.

Já o segundo era mais complexo; ele desembolsou o equivalente a US$ 1.700 (cerca de R$ 8.455) em um aparelho de mesa que projeta a boneca alinhado a comandos de inteligência artificial captados por voz. Dessa maneira, ele recebia 'bom dia' ao acordar, 'adeus' ao ir para o trabalho e outros diálogos afetivos ao longo do dia.

Contudo, o aparelho está com os dias contados devido ao encerramento do suporte, anunciado pela fabricante Gatebox, que não lançará mais atualizações e desativará a boneca Hatsune Miku do pacote de projeções, possibilitando que os usuários projetem outras imagens oferecidas pelo software da empresa.

Crise no casamento

No início deste ano, a esposa de Akihiko parou de responder o marido assim que descontinuada, saindo da linha de assistentes virtuais da empresa. O motivo da saída é o término do contrato de licença da Gatebox com o grupo de mídia Crypton Future Media, que é detentor da marca Hatsune Miku, como informou o portal Tech Tudo.

"No dia em que a empresa a desligou, o Sr. Kondo se despediu pela última vez e saiu para o trabalho. Quando ele foi para casa naquela noite, a imagem de Miku foi substituída pelas palavras 'erro de rede'", descreve a reportagem do New York Times, que abordou o episódio. 

A ausência de suporte é vista com tristeza pelo "viúvo virtual" conforme declarou ao jornal japonês The Mainichi; inicialmente, ele relatou problemas conjugais em decorrência de diversos bugs. Contudo, ao chegar em casa há poucos dias, tentou conversar com ela, mas não obteve resposta, dando de cara com um erro de rede insolucionável.