Notícias » Estados Unidos

Jean Kennedy Smith, último dos irmãos de JFK, morre aos 92 anos

Ela foi a primeira mulher da família a assumir um cargo político de relevância e, em 2011, foi condecorada com a maior honraria civil do país

Fabio Previdelli Publicado em 18/06/2020, às 12h00

Foto de Jean Kennedy Smith
Foto de Jean Kennedy Smith - Wikimedia Commons

Jean Kennedy Smith, a irmã mais nova — e o último irmão sobrevivente — de John F. Kennedy, morreu aos 92 anos. Ela faleceu na última quarta-feira, 17, em sua casa em Manhattan, na cidade de Nova York. A informação foi confirmada hoje pela filha de Smith ao The New York Times. O motivo da morte não foi revelado. 

Jean era a segunda mais nova entre os nove irmãos Kennedy: que incluía o presidente JFK e o senador Robert. F. Kennedy. Diplomata, ativista e humanitária, serviu como embaixadora dos EUA na Irlanda nos anos 90, desempenhando um papel importante nas tentativas de acabar com a violência sectária na Irlanda do Norte — sendo a primeira mulher da família a assumir um cargo político de relevância.

Descrita como a mais tímida e mais protegida das crianças Kennedy, foi condecorada em 2011, pelo então presidente americano Barack Obama, com a Medalha Presidencial da Liberdade, maior honraria civil do país.

Em vida, publicou um livro de memória em 2016 chamado The Nine of Us: Growing Up Kennedy, no qual descreve sua infância como excepcional: "É difícil compreender completamente que eu estava crescendo com irmãos que eventualmente ocupam os mais altos cargos de nossa nação, incluindo o presidente dos Estados Unidos".