Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Jill Biden

Jill Biden: Primeira-dama dos EUA pede desculpas por comparar latinos a tacos

Jill Biden foi criticada por declaração em que usou estereótipo de tradicional lanche mexicano para falar sobre comunidade hispânica

Redação Publicado em 12/07/2022, às 13h13

Primeira-dama dos EUA, Jill Biden - Getty Images
Primeira-dama dos EUA, Jill Biden - Getty Images

A primeira-dama dos Estados Unidos, Jill Biden, pediu desculpas por uma declaração em que comparava latinos a “tacos” após receber críticas da comunidade hispânica pelo elogio mal feito.

A fala aconteceu na segunda-feira, 11, durante uma conferência em San Antonio sobre a "Quest for Equity" hispânica, em que Biden se dirigiu a latinos no estado norte-americano do Texas.

"A diversidade desta comunidade, tão distinta quanto as bodegas do Bronx, tão bonita quanto as flores de Miami, e tão única quanto a tacos de café da manhã aqui em San Antonio, é a sua força", disse.

Segundo a BBC News, a primeira-dama também cometeu outro erro durante a declaração; em vez de dizer “bodegas”, palavra emprestada do espanhol usada para se referir a pequenas lojas de conveniência, ela pronunciou “bogedas”.

Críticas à primeira-dama

Após a fala de Biden, a Associação Nacional de Jornalistas Hispânicos (NAHJ) se posicionou sobre o caso, pedindo que a primeira-dama "dedique um tempo para entender melhor" os latinos. "Não somos tacos", destacou a organização.

"Nossa herança como latinos é moldada por várias diásporas, culturas e tradições alimentares. Não nos reduza a estereótipos”, acrescentou.

Hoje, 12, a secretária de imprensa de Biden se pronunciou sobre o caso, afirmando que a esposa do presidente admira a comunidade hispânica e lamenta o ocorrido, que acontece em meio à queda da popularidade de Joe Biden entre os eleitores latinos.

"A primeira-dama pede desculpas por suas palavras transmitirem tudo, menos pura admiração e amor pela comunidade latina", escreveu.