Notícias » Personagem

Joe Biden se indigna com lei do Texas que viola direito das mulheres ao aborto

Estabelecida em 1973, Joe também chama atenção para as condições estabelecidas na lei

Redação Publicado em 01/09/2021, às 16h55

Joe Biden durante pronunciamento
Joe Biden durante pronunciamento - Getty Images

Em meio à tensão que envolveu a retirada das tropas dos EUA do Afeganistão após a volta do Talibã ao poder, Joe Biden encara um novo obstáculo. As informações são da AFP.

O presidente dos EUA se manifestou após uma lei que viola o direito das mulheres ao abordo no Texas que passou a vigorar nesta quarta-feira, 1°.

"Esta lei radical do Texas viola descaradamente o direito constitucional estabelecido no Roe v. Wade e mantido como precedente por quase meio século", disse o presidente em comunicado.

A alteração

Durante o episódio, a lei que fora estabelecida em 1973 passou por alterações. Através de um recuso de emergência na Suprema Corte, a lei do Texas acaba por não permitir o aborto se as batidas do coração do feto acabarem sendo detectadas por médicos.

O atual presidente dos EUA explica que a lei pode "complicar enormemente o acesso das mulheres aos serviços de saúde que necessitam, especialmente nas comunidades negras ou de menores recursos”.

Além de não excluir mulheres que passam por momentos tétricos como aborto ou estupro, as pessoas também podem denunciar casos que violem as condições estabelecidas.  

Joe critica essa possibilidade, pois pode induzir os cidadãos a perseguir aqueles que venham a ajudar na execução do procedimento.