Notícias » Inglaterra

Jogando futebol, homem descobre que a “bola” era um crânio de 2.800 anos

Durante um passeio descontraído em uma praia da Inglaterra, Anthony Plowright fez uma descoberta, no mínimo, bizarra

Redação Publicado em 16/11/2019, às 10h30

A "bola" era, na verdade, um crânio de 2.800 anos
A "bola" era, na verdade, um crânio de 2.800 anos - Divulgação / Isle of Wight County Press

Enquanto passeava com dois cachorros na Ilha de Wight, Inglaterra, Anthony Plowright fez uma descoberta insólita. Segundo o Isle of Wight County Press, um jornal local, ao chutar o que seria uma bola antiga, Plowright se deparou com um crânio da Idade do Ferro.

Ao notar que não estava chutando algo parecido com uma bola, Plowright recolheu o achado e o enviou para médicos legistas da ilha. De acordo com a legista Caroline Sumeray, uma datação por carbono determinou que o crânio escurecido tinha 2.800 anos, e teria pertencido a alguém que viveu durante o início da Idade do Ferro. 

Plowright imaginou que o crânio era na verdade um tipo de bola antiga, entretanto, logo percebeu que não era um objeto para ser usado em jogo. “Coloquei-o em uma sacola, levei-o para casa e enviei um e-mail à polícia para dizer que o encontrara. Eu não tinha absolutamente nenhuma ideia de que era tão velho."

O crânio foi doado para o Museu da Ilha de Wight, onde passará por estudos aprofundados.