Notícias » Arqueologia

Jogo de tabuleiro romano de 1.700 anos é desenterrado na Noruega

O objeto bem preservado estava em um antigo cemitério, datado do século 3

Alana Sousa Publicado em 17/06/2020, às 07h00

Algumas peças do jogo encontrado
Algumas peças do jogo encontrado - Divulgação

Em um antigo cemitério da Noruega, arqueólogos desenterraram um jogo de tabuleiro romano de 1.700 anos. A descoberta impressionou pela conservação, já que todos os seus componentes foram localizados.  A escavação foi feira por especialistas da Universidade de Bergen.

Os pesquisadores pretendem entender melhor sobre a relação de Roma com a Escandinávia durante a Idade do Ferro Romana, que durou entre os anos 1 e 375 d.C.. “Esses são objetos de status que testemunham o contato com o Império Romano, onde eles gostavam de se divertir com jogos de tabuleiro", afirma o historiador Morten Ramstad, do Museu da Universidade Bergen, na Noruega.

Ramstad ainda acrescenta que as “pessoas que jogavam jogos como esse eram aristocracia local ou classe alta”. O artefato ainda pode indicar que quem o executasse mostrava uma capacidade de pensar estrategicamente.

Além do tabuleiro, foi encontrado no cemitério carvão, o que sugere os especialistas que ali havia um poço de cremação. Não foram localizados esqueletos humanos.