Notícias » Brasil

Joice Hasselmann não saiu de casa no dia em que afirma ter sofrido atentado, aponta perícia

De acordo com as autoridades, a parlamentar só deixou sua residência dois dias depois do ocorrido

Penélope Coelho Publicado em 28/07/2021, às 09h38

Joice Hasselmann em entrevista
Joice Hasselmann em entrevista - Divulgação/Youtube/CNN Brasil

De acordo com informações publicadas pelo portal de notícias UOL, na última terça-feira, 26, a Polícia Legislativa da Câmara concluiu através de uma perícia que a deputada federal Joice Hasselmann, do PSL de São Paulo, não saiu de sua casa em Brasília entre os dias 15 e 20 de julho.

A parlamentar acredita ter sido vítima de um suposto atentado na noite de sábado, 17. Joice afirma que acordou no dia 18 sem memórias do dia anterior e repleta de machucados na boca, rosto e joelhos.

Em nota, a política reiterou que a conclusão da perícia confirma sua versão, a deputada afirma que só saiu de casa dias depois do ocorrido, para realizar exames.

“Prova o que eu tinha dito desde o início sobre as datas do ocorrido e derruba a tese espalhada por governistas de suposto acidente de carro: eu não saí de casa, como, aliás, é de praxe nos finais de semana”, afirmou.

Em entrevista, Hasselmann diz que recebeu os primeiros-socorros de seu marido, o médico Daniel França, de acordo com a deputada, o homem dormia em outro cômodo no fatídico dia. Sabe-se que Daniel foi apontado como um possível responsável pelas agressões, contudo, ele nega as acusações e tem o apoio da esposa.

Para Joice, ela foi vítima de um atentado e comparou seu caso ao assassinato de PC Farias, morto em 1996, depois de ter sido apontado como o pivô do impeachment do ex-presidente Fernando Collor.

“Não terei o mesmo destino de PC Farias”, escreveu a deputada em sua rede social.