Notícias » França

Jornal aponta "epidemia de cocaína" com foco em adolescentes na França

Um dos maiores veículos do país lançou um extenso relatório classificando a disseminação da droga como "preocupante"

Wallacy Ferrari Publicado em 03/05/2022, às 16h10

Cena do documentário "Drug Lords"
Cena do documentário "Drug Lords" - Divulgação / Netflix

Uma extensa reportagem do jornal Le Parisien, publicada na manhã desta terça-feira, 3, revelou números assustadores sobre o consumo de cocaína dentro do território francês, mostrando um acelerado crescimento no número de usuários, especialmente adolescentes, que preocupa a comunidade médica do país.

Trilhando a América do Sul como ponto de partida da droga, o baixo custo de importação e preço favorável do euro em relação a moedas sul-americanas fez com que a droga de tornasse mais acessível, estimando que, apenas em 2021, cerca de 20 toneladas entraram na França, sendo 10% disso por via aérea.

A matéria ainda mostra que, ao contrário de décadas passadas, quando o acesso da cocaína era direcionado apenas à elite, ela atualmente é a segunda droga mais consumida no país europeu, somente atrás da maconha — destacando uma campanha do tráfico para ela se popularizar entre os jovens da mesma forma que a líder: como um objeto de recreação.

Pesada e acessível

O veículo revelou que, em 20 anos, o número de usuários no país quadruplicou, sendo a maioria deles, jovens, especialmente pelo acesso mais fácil em encontros festivos, incluindo ocasiões com adolescentes, como relatado pelo presidente da Federação Francesa de Aditivos, Amine Benyamina, ao Le Parisien.

Ele explicou que, atualmente, um em casa dois pacientes que dão entrada no serviço de psiquiatria do Hospital Paul-Brousse de Villejuif, numa região periférica de Paris, usam a cocaína, sendo os mais jovens com idades entre 16 e 17 anos, avaliando o desconhecimento do poder corrosivo da droga como a causa para o acesso na juventude.