Notícias » Mundo

Fotos que mostram jornalista no Afeganistão com hijab após Talibã tomar o poder chamam atenção

A repórter se manifestou publicamente após a repercussão do caso; confira!

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 16/08/2021, às 16h29 - Atualizado às 18h02

Clarissa Ward antes e depois do Talibã conquistar o governo afegão
Clarissa Ward antes e depois do Talibã conquistar o governo afegão - Divulgação / CNN

A repórter da CNN que faz a cobertura do Afeganistão, Clarissa Ward, apareceu em sua transmissão desta segunda-feira, 16, com uma aparência diferente . 

Conforme repercutido pelo Yahoo Notícias, a britânica, que geralmente cobria parcialmente o cabelo com um lenço, estava vestida com um hijab, que não apenas esconde completamente o cabelo, como também cobre o corpo. 

O visual chamou atenção de internautas, afinal, ocorreu após o último domingo, 15, quando ocorreu a tomada do governo afegão pelo Talibã, grupo extremista islâmico conhecido por possuir uma interpretação rígida do Alcorão. 

Durante seu último período no poder, por exemplo, que ocorreu entre 1996 e 2001, as mulheres eram obrigadas a usar a burca em público, uma peça que oculta o corpo inteiro, incluindo os olhos, que são cobertos por uma rede que permite a visão. 

"Eu vi algumas mulheres, mas devo dizer, vi muito menos mulheres do que normalmente veria andando pelas ruas de Cabul. E as mulheres que você vê andando pelas ruas tendem a se vestir de forma mais conservadora do que quando caminhavam pelas ruas de Cabul ontem. Eu vi mais burcas hoje do que antes", contou Clarissa, conforme divulgado pelo The Guardian e repercutido pelo Yahoo Notícias.

"Obviamente, estou vestido de uma maneira muito diferente de como normalmente me vestiria para andar pelas ruas de Cabul", completou ela.

Vale comentar que diversos outros jornalistas preferiram deixar o território afegão após os desdobramentos mais recentes, uma vez que o Talibã já foi hostil em relação à imprensa no passado.

Repórter se manifesta

Nesta terça-feira, 17, Clarissa comentou o assunto que viralizou nas redes sociais.

Através de sua conta oficial no Twitter, a repórter explicou que o que fora discutido é 'impreciso'. Ela diz que existe uma diferença, mas que não como foi repercutido.

"Este meme é impreciso. A foto de cima está dentro de um complexo privado. A parte inferior está nas ruas do Taleban. Eu sempre usava lenço na cabeça nas ruas de Cabul, embora não com o cabelo totalmento coberto e abaya. Portanto, há uma diferença, mas não tanto assim", disse Clarissa.