Notícias » Afeganistão

Jornalista é morto a tiros no Afeganistão; é o quinto profissional da imprensa desde a tomada do Talibã

Sayed Maroof Sadat chegou a ser porta-voz de órgão do governo anteriormente

Redação Publicado em 07/10/2021, às 09h35

Sayed Maroof Sadat em participação televisiva
Sayed Maroof Sadat em participação televisiva - Divulgação / YouTube / ITV

O jornalista afegão Sayed Maroof Sadat, ex-porta-voz de órgão do governo do Afeganistão antes da tomada do Talibã, foi encontrado morto a tiros no último sábado, 2, pouco depois de um tiroteio entre combatentes talibãs e integrantes do Estado Islâmico, na cidade de Jalalabad, no leste do país.

Com a confirmação do óbito, o jornalista é a quinta vítima fatal entre profissionais da imprensa no país desde a queda de Cabul, em 15 de agosto. Durante o ataque, que totalizou quatro mortes, o filho do jornalista foi gravemente ferido, conforme reportado pela Federação Internacional de Jornalistas (IFJ).

De acordo com o portal MediaTalks, Saddat serviu a profissão nas últimas duas décadas em veículos locais e internacionais, além de trabalhar como secretário de imprensa no Departamento de Desenvolvimento Rural do governo afegão — órgão encerrado após a tomada do grupo fundamentalista.

Nenhum dos dois grupos envolvidos no conflito em Jalalabad assumiu o assassinato do jornalista afegão, mas a região ainda possui uma forte presença do Estado Islâmico, sendo algumas das poucas onde a presença do Talibã ameaça a atuação regional do grupo.