Notícias » Rússia

Jornalista que invadiu noticiário russo teme pela própria vida

Marina Ovsyannikova interrompeu a transmissão do jornal da emissora russa e afirma estar ‘preocupada’ com sua segurança

Redação Publicado em 16/03/2022, às 13h18

Marina Ovsyannikova em protesto na TV russa
Marina Ovsyannikova em protesto na TV russa - Divulgação / Twitter / @maxseddon

Uma das editoras da emissora russa Channel One, Marina Ovsyannikova, causou polêmica na última segunda-feira, 14, ao invadir a transmissão do noticiário noturno do canal protestando contra a guerra entre o país e a Ucrânia.

Agora, em sua primeira entrevista desde a manifestação na TV estatal da Rússia, a jornalista afirmou à agência de notícias Reuters nesta quarta-feira, 16, que teme por sua vida e que está extremamente preocupada com a própria segurança.

Eu acredito no que eu fiz, mas agora entendo a escala dos problemas que eu vou ter que lidar e, claro, estou extremamente preocupada com a minha segurança”, declarou Ovsyannikova.

“Eu não me sinto como uma heroína... você sabe, eu quero realmente sentir que esse sacrifício não foi em vão, e que as pessoas abram seus olhos", disse, acrescentando que não planeja fugir do país e que espera não enfrentar acusações criminais.

Como reportou o UOL, a jornalista foi detida e multada pelo tribunal de Moscou em R$ 1,5 mil; depois disso, ela teria sido liberada. O interrogatório teria sido feito em isolamento e foram “horas horríveis”, segundo Ovsyannikova.

Foi minha decisão protestar contra a guerra e tomei ela sozinha porque eu não gosto do fato da Rússia ter iniciado essa invasão”, declarou.