Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Morte assistida

Jovem de 20 anos que optou por morte assistida no Canadá desabafa: 'Não aguento mais isso'

Ao saber da necessidade de seis transplantes para sobreviver, ele optou pela morte assistida

Redação Publicado em 06/07/2022, às 10h05

O jovem de 20 anos Eic Coulam e seus irmãos mais novos - Divulgação/ Facebook Eric Coulam
O jovem de 20 anos Eic Coulam e seus irmãos mais novos - Divulgação/ Facebook Eric Coulam

Um jovem canadense de 20 anos chamado Eric Coulam optou pela morte assistida, depois que descobriu a necessidade de passar por seis transplantes para sobreviver.. Diagnosticado com doença hepática e renal, além de uma condição gastrointestinal não identificada, ele alega que não suportava mais os tratamentos. A informação foi publicada pelo jornal New York Post, na segunda-feira, 4.

A decisão foi inesperada pela família, com o jovem dizendo para seus entes queridos após organizar um "churrasco de despedida" repentinamente.

"Às vezes fico deitado à noite e fico triste. A maioria das vezes, fico na esperança de um dia melhor porque estou com muita dor o tempo todo. Eu tomo muitos remédios apenas para ficar confortável por algumas horas, não aguento mais isso”, falou Eric em entrevista para a  CJDC-TV.

Conforme a apuração do portal Terra, Coulam lidou a vida inteira com muitas dores no abdômen, sofreu infecções e chegou até a perder o intestino delgado. Quando soube que a única chance de sobreviver seria pelo transplante de seis órgãos e que mesmo assim, as chances de recuperação seriam de 50%, ele decidiu não iniciar as operações.

Ainda não há consenso sobre data para sua morte

“Eu posso ir quando estiver pronto. Não quando realmente estiver doente ou quando tirarem meus remédios ou qualquer coisa desse tipo. É quando estiver pronto”, acrescentou o jovem no final de sua entrevista.

Mesmo não tendo uma data para o procedimento, ele usará uma lei do Canadá, de 2016, que permite que os nativos elegíveis com mais de 18 anos tenham assistência médica para morrer. Para isso, a pessoa deve ter uma "doença ou deficiência grave e incurável" e também estar com dor física ou psicológica que a medicação não consiga controlar.

Ao anunciar a sua decisão para amigos próximos, eles decidiram arrecadar dinheiro para ajudá-lo a realizar seus últimos desejos. Em um site de arrecadação de dinheiro para causas próprias, eles desejam acumular US$ 25 mil (cerca de R$ 134 mil, na cotação atual).