Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Aborto

Jovem é condenada a 50 anos de prisão por aborto em El Salvador

País conta com algumas das leis mais rígidas para interrupção de gravidez na América Latina

Redação Publicado em 05/07/2022, às 11h27

Imagem ilustrativa - Getty Images
Imagem ilustrativa - Getty Images

Uma jovem de 21 anos foi condenada a 50 anos de prisão pelo crime de homicídio agravado após abortar devido uma emergência obstétrica em El Salvador, um dos países com leis mais rígidas para interrupção de gravidez na América Latina.

O caso ocorreu em 17 de junho de 2020, quando a mulher, identificada como Lesly Ramírez, teve uma emergência enquanto estava em casa e precisou ter o parto do seu feto de por volta de cinco meses. Ela foi levada a um hospital público pela polícia.

Pouco tempo depois, em 26 de junho de 2020, a jovem teve sua prisão provisória ordenada por um juiz de instrução. Ramírez não compareceu à audiência em decorrência do seu delicado estado de saúde.

Condenação

Segundo a Reuters, ela foi condenada a 50 anos de prisão pelo crime de homicídio agravado na última semana por um tribunal salvadorenho, sob acusação de que a pena severa ocorreu porque Ramírez assassinou o bebê, causando ferimentos no pescoço da recém-nascida com uma faca.

“As organizações de mulheres rejeitam a decisão judicial e vão recorrer. Esta é a primeira vez na história que a pena máxima é aplicada desde que o aborto foi absolutamente criminalizado”, escreveu em nota a organização feminista Grupo Cidadão para a Descriminalização do Aborto.