Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Curiosidades / Ucrânia

Jovem fuzileiro se sacrifica para atrasar avanço das tropas russas

O ato de Vitaliy Skakun Volodymyrovych foi destacado pelas Forças Armadas como 'heroico'

Redação Publicado em 26/02/2022, às 13h18 - Atualizado em 04/03/2022, às 09h00

Na imagem, Vitaliy Skakun Volodymyrovych - Divulgação/Estado-Maior General das Forças Armadas ucranianas
Na imagem, Vitaliy Skakun Volodymyrovych - Divulgação/Estado-Maior General das Forças Armadas ucranianas

Após a invasão russa na Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro, o mundo tem se deparado com vídeos e histórias que relatam as angústias ocorridas em meio ao episódio que tirou a vida de mais de 100 pessoas num único dia. Uma das vítimas do conflito foi Vitaliy Skakun Volodymyrovych, um fuzileiro naval, segundo a CNN Brasil.

Isso porque, no último dia 26 de fevereiro, o Estado-Maior General das Forças Armadas ucranianas informou que Vitaliy se sacrificou para travar uma coluna de tanques das tropas de Putin, que chegavam cada mais perto da ponte de Henichesk, em Kherson.

Não conseguindo deixar a ponte repleta de explosivos, ele deu a própria vida para detonar a estrutura e assim impedir o avanço dos russos na ponte. O óbito foi imediato. 

“De acordo com seus irmãos de armas, Vitaly ligou e alegou que ia explodir a ponte, e uma explosão se seguiu instantaneamente”, explicou o Estado-Maior General das Forças Armadas ucranianas, através do perfil no Facebook, na época. 

Diante do ato do jovem de 25 anos, combatentes da Ucrânia disseram que sua atitude auxiliou a 'atrasar o avanço do inimigo'. “O nosso irmão foi morto. O seu ato heroico abrandou significativamente o empurrão do inimigo, permitindo que a unidade se realocasse e organizasse a defesa”, dizia o relato.