Notícias » Crimes

Jovem que hackeou mais de 100 contas do Twitter em 2020 é sentenciado a prisão

Pedindo dinheiro, o adolescente, na época com 17 anos, invadiu perfis de Joe Biden, Barack Obama e Bill Gates

Alana Sousa Publicado em 19/03/2021, às 15h00

Imagem meramente ilustrativa de um sistema de computador
Imagem meramente ilustrativa de um sistema de computador - Divulgação/Pixabay

Em julho de 2020, um ataque hacker invadiu cerca de 130 contas no Twitter, algumas delas de personagens famosos, causando pânico em grande parte dos usuários da rede social. Quase um ano depois, o autor do crime virtual foi condenado à prisão nos Estados Unidos. A informação foi divulgada pelo G1.

O garoto, hoje com 18 anos, se chama Graham Ivan Clark, e foi sentenciado a três anos de cadeia. Entre suas vítimas estavam o atual presidente americano Joe Biden, o ex-presidenteObama, os empresáriosJeff Bezos, Bill Gates e Elon Musk e, ainda, algumas personalidades de reality shows, como Kim Kardashian.

Para efetuar seu ataque, Clark conseguiu acesso com uma equipe do próprio Twitter ao afirmar que fazia parte do departamento de tecnologia da plataforma. Com as informações necessárias, o adolescente publicou mensagens pedindo que as pessoas enviassem dinheiro a um endereço de bitcoin.

Em um dia, a fraude arrecadou 100 mil dólares em bitcoin, de acordo com dados levantados pela Procuradoria da Flórida. O acordo entre a Justiça e Clark concedeu ao hacker três anos de prisão como “jovem infrator” e outros três em liberdade condicional, como noticiou o G1.

Depois do incidente, o Twitter atualizou suas políticas de segurança para evitar novos ataques inesperados.