Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Rio de Janeiro

Justiça determina que conteúdo nazista em podcast seja removido

No início da semana, o ex-apresentador do Flow Podcast, Monark, sugeriu a criação de um partido nazista no Brasil

Penélope Coelho Publicado em 11/02/2022, às 07h45

Monark no 'Flow Podcast' - Divulgação/Youtube/Flow Podcast
Monark no 'Flow Podcast' - Divulgação/Youtube/Flow Podcast

Na última quinta-feira, 10, a juíza Débora Sarmento, da 7º Vara Cível do Rio de Janeiro, estabeleceu uma liminar para a ação que foi aberta pela Federação Israelita do Rio de Janeiro (Fierj), a respeito de declarações que fazem apologia ao nazismo, realizadas pelo youtuber Monark, em um episódio do Flow Podcast.

No início da semana, Monark defendeu a criação de um partido nazista no Brasil:

“A esquerda radical tem muito mais espaço do que a direita radical. As duas tinham que ter espaço na minha opinião [...] Eu acho que tinha que ter um partido nazista reconhecido pela lei [...] as pessoas não têm o direito de serem idiotas?”, disse o ex-apresentador na ocasião.

Segundo informações publicadas pelo portal de notícias g1, a liminar exige que o episódio em questão seja retirado do ar, em todas as redes sociais. A decisão deveria ser cumprida em até 48 horas, com multa diária de R$ 10 mil por dia. No entanto, o episódio não está mais no canal oficial do Flow nas redes.

“Defiro a tutela antecipada de urgência formulada em caráter antecedente, para determinar aos réus que retirem de todas e quaisquer contas de suas plataformas em redes as declarações do apresentador Monark no Flow Podcast do último dia 7 de fevereiro de 2022, que defendem a criação de partido nazista em território brasileiro”, escreveu a juíza.

Como revelado na reportagem, a magistrada determinou inclusive que a republicação do conteúdo nos perfis do canal nas redes sociais também está proibida.