Notícias » Estados Unidos

Kim Jong Un deve "rir muito" de Trump, afirma ex-assessor do presidente dos EUA

Ao canal ABC News, John Bolton zombou da percepção que o líder dos Estados Unidos tem do ditador norte-coreano

Vanessa Centamori Publicado em 22/06/2020, às 11h43

John Bolton, ex-assessor de Segurança Nacional dos Estados Unidos
John Bolton, ex-assessor de Segurança Nacional dos Estados Unidos - Wikimedia Commons

Em entrevista ao canal ABC News, o ex-assessor de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton, disse que Kim Jong Un deve "rir muito" da ideia que Donald Trump tem da relação dele com o ditador norte-coreano. 

A afirmação ocorreu após a jornalista Martha Raddatz perguntar se Trump "realmente acredita que Kim Jong Un o ama". Em resposta, Bolton afirmou que Jong Un "deve rir muito disso".

"As cartas que o presidente [dos EUA] mostrou à imprensa (...) são escritas por algum funcionário norte-coreano", disse o ex-assessor. "Ainda assim o presidente as considera a evidência de uma profunda amizade".

Bolton disse ainda que não julga Trump como alguém apto para a presidência e espera que sua permanência dure apenas um mandato. Além disso, ele afirmou que não votará nem no democrata Joe Biden nas eleições de novembro.

Segundo Bolton, a gota d'água para a sua saída do cargo de assessor foi o convite que Trump fez aos talibãs durante as negociações de paz afegãs. O ex-conselheiro está para lançar amanhã, 23, um livro com duras críticas ao presidente dos EUA, intitulado The Room Where it Happened (A Sala Onde Aconteceu).

Na obra, Bolton afirma, entre outras coisas, que Trump não estava preparado para sua primeira reunião com Kim em Singapura, mas esperava que fosse um "grande teatro". O ex-assessor deixou seu cargo em setembro do ano passado.