Notícias » Bizarro

Lagarto gordo que vivia perto de pizzaria tinha cocô que ocupava 80% da massa corporal

Devido a sua dieta gordurosa, o bichano chegou a ter 22 gramas de fezes e uma barriga do tamanho de uma bolinha de golfe

Wallacy Ferrari Publicado em 11/05/2020, às 13h08

O lagarto, quando foi encontrado (à esq.) e seu escaneamento digital (à dir.)
O lagarto, quando foi encontrado (à esq.) e seu escaneamento digital (à dir.) - Natalie Claunch

Uma criatura obesa chamou atenção de uma equipe de biólogos em Cocoa Beach, na Flórida. Inicialmente acreditando estar em uma gestação próxima do trabalho de parto, o lagarto surpreendeu os pesquisadores após revelar o caso recorde de uma constipação em um réptil, sendo proporcionalmente seis vezes maior do que o número anterior.

Encontrado próximo de uma pizzaria, o animal se alimentava de insetos cobertos com uma espessa camada de areia gordurosa e repleta de graxa, que petrificou e impediu o funcionamento de seu organismo. Devido ao comprometimento de suas funções intestinais, o animal alojou um bolo fecal de 22 gramas no organismo.

Sem poder digerir o bolo, a criatura foi encontrada pela equipe com muita fome e dor, sendo sacrificada humanamente. Assim que faleceu, a pesquisadora Natalie Claunch o levou para a equipe do Laboratório de Descoberta Digital e Disseminação Digital do Museu da Flórida, que submeteu o corpo do réptil a um escaneamento, identificando a quantidade de fezes presente em seu organismo e como isso prejudicava seu metabolismo.

O diretor do laboratório, Edward Stanley, manifestou surpresa com a descoberta recorde: “Fiquei impressionado com o pouco espaço disponível para todos os outros órgãos - se você olhar para o modelo 3D, ele tem apenas um pequeno espaço em sua caixa toráxica para o coração, pulmões e fígado”.