Notícias » Coreia do Norte

Lançamento de míssil norte-coreano foi falsificado, diz governo sul-coreano

Coreia do Norte teria mentido a respeito do projétil utilizado

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 30/03/2022, às 10h46

Trecho de vídeo mostrando disparo da arma intercontinental
Trecho de vídeo mostrando disparo da arma intercontinental - Divulgação/ KCNA

Na última semana, a Coreia do Norte realizou o lançamento bem-sucedido de um míssil balístico intercontinental — isto é, que é capaz de alcançar outros continentes. 

Depois, eles anunciaram que se tratava de um Hwasong-17, que foi exposto pelo exército pela primeira vez em 2020, durante um desfile militar. A arma é maior que outras desenvolvidas anteriormente, assim podendo conter mais explosivos dentro de si. 

O episódio foi amplamente coberto pela imprensa estatal do país, com direito a inúmeras fotos e vídeos que contavam com a participação de Kim Jong-un

O governo sul-coreano, no entanto, concluiu que o projétil lançado era, na verdade, uma versão anterior. Análise foi conduzida em colaboração com os Estados Unidos. 

"Os serviços de inteligência norte-americanos e sul-coreanos determinaram que o que foi lançado em 24 de março foi um Hwasong-15", anunciou uma fonte do Ministério de Defesa da Coreia do Sul em entrevista à AFP. 

Esse míssil, por sua vez, já havia sido lançado durante um teste de 2017. Analistas ouvidos pela agência de notícias especularam que a mentira teve por objetivo abafar a tentativa fracassada de lançamento do Hwasong-17 em 16 de março. Na ocasião, ele explodiu antes de ser disparado. 

O episódio não foi divulgado pela imprensa da Coreia do Norte, que é controlada pelo estado. Já o vídeo do projétil lançado com sucesso na semana passada não apenas recebeu ampla divulgação, como também teria se parecido com a cena de ação de um filme hollywoodiano. Confira: