Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Buzz Aldrin

Leilão oferece jaqueta de Buzz Aldrin, usada na Lua, por US$ 2 milhões

Traje de Buzz Aldrin é o único que ainda está em mãos privadas

Isabelly de Lima, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 19/07/2022, às 16h47

Foto de Buzz Aldrin tirada por Neil Armstrong, no espaço - Getty Images
Foto de Buzz Aldrin tirada por Neil Armstrong, no espaço - Getty Images

Uma coleção de itens pessoais e históricos artefatos da carreira de Buzz Aldrin estão sendo leiloados. O item mais visado é o único traje especial da missão Apollo 11 que ainda está em mãos privadas. A venda está sendo organizada pela Sotheby’s.

A jaqueta é feita de um material à prova de fogo, conhecido como Beta Cloth, além de ser estampada com o logotipo da NASA e o nome de Aldrin. A estimativa é que somente essa peça chegue a arrecadar US$ 2 milhões. O astronauta, hoje com 92 anos, foi a segunda pessoa a pisar na Lua, em 1969.

A venda acontecerá em 26 de julho, menos de uma semana depois do 53° aniversário do pouso na Lua. A Sotheby’s intitulou a venda de “Buzz Aldrin: American Icon”. Em nota, Aldrin contou que a coleção representa a “soma da minha carreira como astronauta”.

Traje de Buzz Aldrin - Foto: Divulgação / Sotheby’s

Lotes da Apollo 11

Assim como o macacão tão desejado, alguns outros objetos entrarão para venda, como o interruptor do disjuntor do módulo lunar Eagle, que quebrou durante a missão, ameaçando deixar Armstrong e Aldrin presos na superfície da Lua. A caneta hidrográfica que o astronauta teria improvisado para acender o motor e retornar ao módulo de comando em órbita da Columbia também está entre os artefatos.

Caneta de Buzz adaptou - Foto: Divulgação / Sotheby’s

A Sotheby’s descreveu esses dois objetos como “entre os artefatos de exploração espacial mais significativos e valiosos já oferecidos em leilão”. Ambos têm estimativa de US$ 2 milhões.

Outro artefato importante da missão Apollo 11 é uma lista de verificação de ativação de sistemas, contendo diagramas e dados de voo, que Aldrin deveria descartar na superfície da lua. O manuscrito está estimado entre US$ 150 mil e US$ 250 mil.