Notícias » Brasil

Leuvis Manoel Olivero Ramos, autor de livro sobre Marielle Franco, é assassinado no RJ

O caso do escritor já está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital no Rio de Janeiro

Redação Publicado em 19/10/2021, às 17h37

Leuvis Manoel Olivero Ramos, escritor de 'Memória Viva'
Leuvis Manoel Olivero Ramos, escritor de 'Memória Viva' - Divulgação/Vídeo

Aos 38 anos, o escritor Leuvis Manoel Olivero Ramos, autor do livro 'Memória Viva', em homenagem à vereadora Marielle Franco, assassinada em 2016, foi baleado no dia 10 de outubro na Zona Norte do município do Rio de Janeiro.

Segundo relato de testemunhas, o escritor foi atingido por balas enquanto caminhava normalmente na rua, por volta das 19h, após sair de um restaurante. Os tiros vieram de dentro de um carro Hyundai HB20 que parou subitamente ao lado de Leuvis.

Os bombeiros foram chamados, mas, quando chegaram à cena do crime, o autor já estava morto. Após protestos de amigos e familiares no fim de semana, 16 e 17 de outubro, o caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DH), no Rio de Janeiro.

Nascido na República Dominicana e naturalizado nos Estados Unidos, Leuvis Manoel Olivero Ramos vivia no Brasil há 10 anos, onde tinha uma namorada e uma filha. As informações vêm do site Yahoo Notícias

Um amigo da vítima falou com a publicação O Dia sobre a personalidade do escritor do livro e sua conexão a causas sociais: “Ele era um cara positivo, um pacifista e se envolvia muito nas causas em que lutava. Fora sua militância, ele era um grande pai, estava com a sua filha em tudo que é canto”.

Com muito carinho pelo escritor de Memória Viva e sua pessoa, os familiares e amigos de Leuvis organizaram uma vaquinha na internet, para que seu sepultamento pudesse ser feito nos Estados Unidos, onde era naturalizado.