Notícias » Esportes

Liberado: Novak Djokovic quer participar de torneio na Austrália

“Apesar de tudo o que aconteceu, quero ficar e tentar competir”, declarou o sérvio, que entrou no país sem se vacinar

Fabio Previdelli Publicado em 10/01/2022, às 20h00

O tenista Novak Djokovic
O tenista Novak Djokovic - Getty Images

Na manhã desta segunda-feira, 10, conforme noticiado pela equipe do site do Aventuras na História, o tenista número um do mundo Novak Djokovic foi liberado para treinar após a Justiça australiana o impedir de participar do Aberto da Austrália, que começará na próxima semana. 

Novak Djokovic havia sido proibido de entrar no país por não ter se vacinado contra a covid-19 — as autoridades australianas não haviam aceito uma permissão que o isentava de se imunizar contra o novo coronavírus. 

Desta forma, seu visto havia sido cancelado, mas a decisão acabou sendo revertida na manhã desta segunda, o que permitiu que Novak deixasse o quarto do hotel onde permanecia em quarentena. 

Agora, Novak Djokovic afirmou que tentará competir no Gram Slam, conforme noticiado pelo portal do O Globo.

Estou satisfeito e grato que o juiz anulou o cancelamento do meu visto. Apesar de tudo o que aconteceu, quero ficar e tentar competir no Australian Open. Eu continuo focado nisso. Eu voei aqui para jogar em um dos eventos mais importantes que temos diante de fãs incríveis", declarou o jogador em suas redes sociais. 

Djokovic ainda agradeceu ao apoio que recebeu dos fãs nos últimos dias. "Por enquanto, não posso dizer mais nada, mas OBRIGADO a todos por estarem comigo durante tudo isso e me encorajarem a permanecer forte", afirmou.

No entanto, vale ressaltar que a decisão do juiz Anthony Kelly ainda poderá ser revogada pelo Ministério da Imigração. O órgão, todavia, não possui um prazo para se pronunciar em relação ao caso de Novak.