Notícias » Estados Unidos

Líder de extrema-direita é preso por suspeita de queimar bandeira do movimento Black Lives Matter

Enrique Tarrio é conhecido por ser o líder do grupo Proud Boys

Redação Publicado em 05/01/2021, às 11h20

Foto meramente ilustrativa de manifestação do Black Lives Matter
Foto meramente ilustrativa de manifestação do Black Lives Matter - Wikimedia Commons

De acordo com informações publicadas na noite da última segunda-feira, 4, pela BBC, Enrique Tarrio, líder do grupo de extrema direita Proud Boys, foi preso em Washington, nos EUA, após ser suspeito de ter colocado fogo em uma bandeira do movimento antirracista, Black Lives Matter.

Segundo revelado na reportagem, a polícia local revelou que o homem teria assumido ter queimado um banner que ele retirou de uma igreja, em dezembro do ano passado.

Na época, as manifestações aconteceram em decorrência das alegações sem provas feitas por Donald Trump sobre uma possível fraude nas eleições norte-americanas.

Agora, Tarrio enfrenta acusações de destruição de propriedade por contravenção. Contudo, antes da prisão, o homem alegou em suas redes sociais que mais protestos devem acontecer antes do presidente eleito, Joe Biden, tomar posse em 20 de janeiro.

Fotografia de Enrique Tarrio / Crédito: Wikimedia Commons

 

A igreja vítima do ataque de vandalismo informou em comunicado oficial que deseja que os envolvidos pelas ações sejam devidamente responsabilizados.

“As igrejas negras e outras instituições religiosas têm uma longa e horrível história de serem alvos de supremacia branca em ataques racistas e violentos com o objetivo de intimidar e criar medo” informou a chefe do Comitê de Advogados para Direitos Civis, Kristen Clarke.