Notícias » Segunda Guerra Mundial

Livro aborda a importância das 'Bruxas da Noite', as soviéticas que combateram nazistas

O romance histórico 'A caçadora', de Kate Quinn, ressalta o papel das mulheres que lutaram na Segunda Guerra Mundial

Victória Gearini | @victoriagearini Publicado em 02/09/2021, às 16h55

A caçadora, de Kate Quinn (2021)
A caçadora, de Kate Quinn (2021) - Divulgação / Editora Verus

Recém-lançado pela Editora Verus, o romance histórico 'A caçadora', de Kate Quinn, apresenta a importância das soviéticas que combateram nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

Conhecidas como as 'Bruxas da Noite', as mulheres do 588° Regimento de Bombardeio Noturno da URSS, lutaram bravamente contra soldados nazistas durante o período do Holocausto. 

“Momentos históricos bem pesquisados são intercalados para detalhar a vida de Nina... uma antecedente feroz e vulnerável de Lisbeth Salander. A linguagem de Quinn evoca o período, e seus personagens são uma ótima companhia literária”, disse Kirkus Reviews.

No mais novo lançamento de Kate Quinn, a autora parte desta temática histórica para construir as personagens fictícias da trama. A obra parte da saga de três personagens que tem seus caminhos cruzados, durante a busca por uma agente nazista. 

“Uma ótima opção para fãs de ficção histórica, especialmente de romances ambientados na Segunda Guerra Mundial, leitores de mistério ou qualquer pessoa em busca de histórias bem elaboradas nas quais o bem triunfa sobre o mal”, analisou o Library Journal.

Disponível na Amazon em formato Kindle e edição física, 'A caçadora' conta, ainda, com a ilustre tradução de Rogério Alves.

Confira abaixo um trecho da obra disponível na Amazon: 

Ela não estava acostumada a ser caçada.

O lado se estendia, azul e brilhante. A mulher o contemplava com as mãos apoiadas nas coxas. Ao lado dela, um jornal sobrado ocupava um lugar no banco. Todas as manchetes anunciavam prisões, mortes, julgamentos próximos. Os julgamentos aconteceriam em Nuremberg, ao que parecia. Ela nunca tinha estado em Nuremberg, mas conhecia os homens que seriam julgados lá. Alguns apenas pelo nome, com outros já tinha brindado à amizade com taças de champanhe. Estavam todos condenados. Crimes contra a paz. Crimes contra a humanidade. Crimes de guerra.


+Saiba mais sobre a obra citada acima por meio da Amazon: 

A caçadora, de Kate Quinn (2021) - https://amzn.to/3yBWTCw

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W


++Saiba mais sobre a Segunda Guerra por meio de obras disponíveis na Amazon:

Box Memórias da Segunda Guerra Mundial, de Winston Churchill (2019) - https://amzn.to/2JWtKex

A Segunda Guerra Mundial, de Antony Beevor (2015) - https://amzn.to/2Rr2xFa

A Segunda Guerra Mundial: Os 2.174 dias que mudaram o mundo, de Martin Gilbert (2014) - https://amzn.to/34DnO3T

Os mitos da Segunda Guerra Mundial, de Vários Autores (2020) - https://amzn.to/2VdiMXa

Continente selvagem: O caos na Europa depois da Segunda Guerra Mundial, de Keith Lowe (2017) - https://amzn.to/2RqF32D

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W