Notícias » Cinema

Livro explica ‘furo de roteiro’ em filme da trilogia original de Star Wars

Em O Império Contra-Ataca (1980), quando Luke Skywalker chega até Dagobah para seu treinamento Jedi, Yoda interage com R2-D2 como se não o conhecesse, algo que contradiz a sequência prequel. Mas como explicar essa reação?

Fabio Previdelli Publicado em 07/01/2021, às 13h28

Yoda e Luke Skywalker em O Império Contra-Ataca (1980)
Yoda e Luke Skywalker em O Império Contra-Ataca (1980) - Divulgação

Lançado em 1980, Star Wars: O Império Contra-Ataca é considerado por muitos como o melhor filme da saga, afinal, é nele que Darth Vader proclama a icônica frase reveladora para Luke Skywalker: “Eu sou seu pai”.  

Porém, com o lançamento da sequência prequel — em 1999, 2002 e 2005 —, o filme da saga original ganhou um furo de roteiro que foi motivo de discussão por décadas entre os fãs do universo criado por George Lucas

O episódio em questão acontece quando Skywalker e o droide R2-D2 chegam até o planeta Dagobah para que Luke inicie seu treinamento como Jedi. Na ocasião, o mestre Yoda interage com os dois como se nunca tivessem visto os dois antes, porém, a trilogia prequel mostra que ele e R2-D2 já se conhecem de longa data. Mas como isso é possível? 

Um livro publicado no final do ano passado, “From a Certain Point of View: The Empire Strikes Back”, apresenta 40 histórias que celebram os 40 anos do filme. Em um de seus capítulos, intitulado “The First Lesson”, é revelado que Yoda reconheceu R2-D2, mas preferiu ficar em silêncio.  

"Movendo-se cuidadosamente pelo pântano enquanto permanecia sob a névoa, Yoda logo avistou o garoto e o andróide desempacotando seus suprimentos”, diz um trecho do livro. "Mesmo que o andróide estivesse coberto de algas, sujeira e fluido estomacal, a aparência e pinturas ainda eram bastante reconhecíveis", continua a narrativa. 

"Claro que o menino estava com o velho andróide de Anakin. Esses ciclos de destino não surpreendiam mais o Jedi de novecentos anos”. O trecho foi destacado em matéria da revista NME, que foi repercutida pela Rolling Stones