Notícias » Mundo

Livros de mulheres com pseudônimos masculinos são republicados com nomes reais

Entre as escritoras estão Mary Ann Evans, que usou o pseudônimo George Eliot durante a Era Vitoriana

Vanessa Centamori Publicado em 13/08/2020, às 10h46

Livros que serão republicados com os nomes de escritoras mulheres
Livros que serão republicados com os nomes de escritoras mulheres - Divulgação/Prêmio Baileys das Mulheres para a Ficção

Um total de 25 livros, originalmente publicados com pseudônimos masculinos, serão republicados dando os devidos créditos às autoras mulheres que os escreveram. A iniciativa ocorre em comemoração aos 25 anos do Prêmio Baileys das Mulheres para a Ficção, que é realizado no Reino Unido.

As informações são do site da CNN. Segundo a publicação, o projeto ganhou o nome de "Reclaim Her Name" (em tradução livre, "reivindique o nome dela"). Serão englobadas as obras de vários nomes importantes, como o da escritora da Era Vitoriana Mary Ann Evans, que escreveu sob o pseudônimo de George Eliot, já que as mulheres da época eram excluídas dos círculos intelectuais. 

Também haverá novas edições de obras de Amandine Aurore Lucile Dupin (o pseudônimo é George Sand) e de Mary Chavelita Dunne Bright (George Egerton). Todas as publicações serão oferecidas como e-books gratuitos. Além disso, caixas físicas dos títulos serão doadas para bibliotecas do Reino Unido.

“Ao longo da história, muitas escritoras usaram pseudônimos masculinos para que seus trabalhos fossem publicados ou levados a sério”, afirma um comunicado no site oficial do programa de prêmios. O principal objetivo, segundo o projeto, é honrar as realizações das mulheres e "dar-lhes o crédito que merecem".