Notícias » Espaço

Lua já abrigou um oceano de magma durante 200 milhões de anos, indica estudo

A nova estimativa indica que esse é um tempo maior do que havia sido estabelecido anteriormente

Penélope Coelho Publicado em 16/07/2020, às 12h37

Imagem da Lua
Imagem da Lua - Divulgação/ NASA

De acordo com um novo estudo realizado por geofísicos planetários do Centro Aeroespacial Alemão, é provável que a Lua tenha tido um oceano de magma por cerca de 200 milhões de anos. As informações são da revista Science Advances.

O oceano do Magma Lunar é a camada de rocha derretida que de acordo com teorias se faz presente na superfície do satélite. Na pesquisa publicada pela revista científica Science Advances, os especialistas afirmaram que a partir dessa nova expectativa, o tempo estabelecido para o ocorrido é bem maior do que se achava até então. Para os especialistas, essa descoberta ajuda a entender a linha do tempo do sistema solar como conhecemos hoje.

Partindo do princípio de que a Lua se formou pouco depois da Terra, acredita-se que esse surgimento aconteceu então, depois do impacto da colisão de dois protoplanetas, que deram origem ao nosso planeta.

Conclusões

O principal autor da pesquisa, Maxime Maurice, explica como isso aconteceu: "A lua primitiva, que se acumulava nos destroços desse impacto massivo, era muito quente — quente o suficiente para que seu manto rochoso fosse derretido e formasse o que chamamos de oceano de magma", afirmou Maurice.

Devido à composição da crosta lunar, vestígios desse acontecimento global já haviam sido encontrados anteriormente, entretanto, o que se discute agora é o tempo de formação.

"Enquanto a ideia da existência do oceano é aceita por grande parte da comunidade científica, o tempo para que ele se solidificasse permaneceu um mistério por muito tempo. Modelos anteriores indicavam que foi realmente rápido. Apenas algumas dezenas de milhões de anos", afirma Maurice.

Depois de diversas pesquisas, os especialistas desenvolveram um modelo para validarem as teorias, a partir disso, os cientistas concluíram que a solidificação do magma, pode ter durado de 150 a 200 milhões de anos, dez vezes mais antigo do que era dito até então.