Notícias » Crimes

Lucas Porto é condenado a 39 anos de prisão por assassinato de sobrinha-neta de Sarney

A publicitária Mariana Costa tinha 33 anos quando foi assassinada e estuprada pelo empresário no Maranhão, em 2016

Redação Publicado em 05/07/2021, às 12h08

Lucas durante julgamento
Lucas durante julgamento - Divulgação / Vídeo / TV Mirante

O empresário Lucas Leite Ribeiro Porto foi condenado a 39 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato e estupro da publicitária Mariana Menezes de Araújo Costa Pinto.

A setença foi declarada na madrugada desta segunda-feira, 5. A vítima era sobrinha neta do ex-presidente do Brasil, José Sarney, como informou o G1.

A decisão foi tomada em júri popular e separou a condenação em dois crimes, sendo 30 anos por homicídio com quatro qualificações — feminicídio, asfixia, impossibilidade de defesa e ocultação de provas— além de mais 9 anos por estupro.

O caso ocorreu em 2016, quando a mulher foi encontrada morta em seu apartamento em São Luís, no Maranhão.

O homem confessou a autoria do crime logo após ser apontado como principal suspeito pela Polícia Civil, revelando que cometeu os crimes por causa de uma atração não correspondida que sentia pela vítima. Mesmo com a confirmação da condenação, a defesa do empresário comunicou que recorrerá da sentença.

Apesar de ter ocorrido a mais de cinco anos, o julgamento ocorreu somente esse ano e foi concluído em seis dias, negando a solicitação do réu em recorrer em liberdade. Durante o período, Lucas esteve preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas — mas não terá a pena diminuída.