Notícias » Ucrânia

Lula diz que Zelensky também é responsável por invasão à Ucrânia

Ex-presidente deu fortes declarações em entrevista à revista Time

Fabio Previdelli Publicado em 04/05/2022, às 11h51

Lula e o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky
Lula e o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky - Getty Images com modificações

Nesta quarta-feira, 4, a revista americana Time divulgou sua capa com a entrevista com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Entre os assuntos abordados com o petista estava a invasão russa à Ucrânia

Embora Lula tenha condenado a ação de Vladimir Putin, ele acredita que o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky também tem sua parcela de culpa pelo atual momento vivido entre os dois países

E agora, às vezes fico vendo o presidente da Ucrânia na televisão como se estivesse festejando, sendo aplaudido em pé por todos os parlamentos, sabe? Esse cara é tão responsável quanto o Putin. Ele é tão responsável quanto o Putin. Porque numa guerra não tem apenas um culpado", aponta Lula

"Putin não deveria ter invadido a Ucrânia. Mas não é só o Putin que é culpado, são culpados os Estados Unidos e é culpada da União Europeia. Qual é a razão da invasão da Ucrânia? É a Otan? Os Estados Unidos e a Europa poderiam ter dito: ‘A Ucrânia não vai entrar na Otan’. Estaria resolvido o problema", prosseguiu. 

O ex-presidente também aponta que Zelensky, a União Europeia e a OTAN deveriam ter se reunido com Putin por mais tempo para evitar que a guerra fosse instaurada. Em sua visão, o mandatário ucraniano tem "um comportamento um pouco esquisito, porque parece que ele faz parte de um espetáculo".

"Ele aparece na televisão de manhã, de tarde, de noite, aparece no parlamento inglês, no parlamento alemão, no parlamento francês como se estivesse fazendo uma campanha. Era preciso que ele estivesse mais preocupado com a mesa de negociação", diz Lula.

Por fim, o petista diz que Zelensky “quis a guerra”, já que ele poderia ter evitado o conflito negociando “um pouco mais”: “É assim. Eu fiz uma crítica ao Putin quando estava na Cidade do México, dizendo que foi errado invadir. Mas eu acho que ninguém está procurando contribuir para ter paz. As pessoas estão estimulando o ódio contra o Putin. Isso não vai resolver! É preciso estimular um acordo”, completou. 

Lula na Time

Com o título de "O segundo ato de Lula", a revista Time divulgou nesta quarta-feira sua capa com a entrevista com o ex-presidente Lula. Descrevendo-o como “o líder mais popular do Brasil” que busca “retornar à Presidência”, o veículo conversou com o petista sobre diversos assuntos. Além da invasão à Ucrânia, ele também discorreu sobre Jair Bolsonaro e a “frágil democracia brasileira”.