Notícias » Estados Unidos

‘Lulu’, da Família Manson, tem liberdade condicional recusada

Leslie Van Houten cumpre prisão perpétua pelo envolvimento no assassinato de Rosemary e Leno LaBianca em 1969, quando tinha 19 anos

Redação Publicado em 31/03/2022, às 10h10

Charles Manson e Leslie Van Houten em julgamento
Charles Manson e Leslie Van Houten em julgamento - Divulgação/Youtube/Inside Edition / California Department of Corrections and Rehabilitation via Wikimedia Commons

Leslie Van Houten, conhecida pelo apelido de Lulu , teve seu pedido de liberdade negado pelo governador da Califórnia, Gavin Newson, após 51 anos presa por seu envolvimento no caso Rosemary e Leno LaBianca, em 1969.

A criminosa tinha 19 anos quando se tornou uma das seguidoras da Família Manson , seita que promoveu crimes especialmente em Hollywood, e recebeu pena perpétua pelo duplo homicídio.

Segundo noticiou o jornal New York Post, o governador explicou a decisão em comunicado, afirmando que “ Van Houten segue oferecendo perigo desmedido a sociedade [seja] liberada”.

Frente à negativa, o advogado de Houten, Rich Pfeiffer, disse que vai contestar a decisão, alegando que Newson possui um viés político ao rejeitar o pedido. Ele também destaca o comportamento da criminosa durante seu período encarcerada.

Não está debate se a Les é uma pessoa boa, ela já foi concebida por meio de suas ações meio século”, destacou o representante de Lulu.

O governador está atrás de tratamentos terapêuticos e estudando as notas. No entanto, afirmou que profissionais analisaram que ela ainda pode ser perigosa quando não totalmente reabilitada.

Esta é a 21ª vez que a mulher pede por sua liberdade condicional à prisão perpétua que cumpre, sendo a quinta para o governador Gavin Newson.