Notícias » Ucrânia

Lutador de MMA ucraniano teria sido torturado por neonazistas

Jornais noticiaram que Maxim Ryndovskiy teria sido sequestrado e torturado na Rússia por um grupo neonazista da Ucrânia

Redação Publicado em 07/03/2022, às 08h29

Imagens fortes do atleta torturado
Imagens fortes do atleta torturado - Divulgação

Um lutador de MMA ucraniano teria sido torturado na Rússia por um grupo de neonazistas também da Ucrânia, informaram o jornal francês CNews e o jornal esportivo espanhol Marca na última semana.

O atleta Maxim Ryndovskiy teria sido capturado e torturado em território russo por neonazistas que consideraram “traição” o fato de o lutador treinar e ter amigos russos que moram na República da Chechênia, na Rússia.

O caso passou a ser noticiado a partir de vídeos que começaram a circular nas redes sociais. As gravações mostram um homem sendo torturado. A vítima apresenta tatuagens similares às de Ryndovskiy, como reportou o UOL.

O homem está sentado e com uma camiseta amarrada na cabeça, que está baixa. Nos registros, também é possível observar gotas de sangue no chão do local em que ele está, o qual não foi identificado pelos jornais.

As publicações internacionais afirmam que se trata do lutador de MMA, mas, até agora, nenhum órgão da Rússia ou Ucrânia se posicionou sobre a situação. O paradeiro do ucraniano também é desconhecido e seu perfil no Instagram não está mais no ar.