Notícias » África

Luva icônica de Michael Jackson será vendida para comprar vacinas na Guiné Equatorial

O item foi confiscado no país

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 22/09/2021, às 09h48

Fotografia ilustra uma das luvas usadas pelo astro
Fotografia ilustra uma das luvas usadas pelo astro - Getty Images

Aproximadamente US$ 27 milhões em bens apreendidos do vice-presidente da Guiné Equatorial, Teodorin Nuema Obiang Mangue, serão destinados para a aquisição de vacinas e suprimentos médicos contra a covid-19 no país africano, como revela o portal da CNN Brasil.

O destino do valor foi determinado pelo Departamento de Justiça dos EUA e recomendado após um acordo de confisco por acumulo de ativos por ganhos ilícitos, firmado em 2014. O político cooperou com a transferência, mas ainda nega que a obtenção dos bens ocorreram de maneira ilícita.

Peça rara

Entre os itens confiscados do acervo pessoal do político, uma curiosa luva, revestida de brilhantes e usada em uma das aparições públicas do cantor Michael Jackson, será um dos itens à venda. Estimada em US$ 275 mil, a peça rara já chegou a ser arrematada por US$ 350 mil em novembro de 2009, como noticiou a Reuters na época.

O valor total do acervo será administrado por duas instituições; US$ 19,25 milhões serão repassados às Nações Unidas para aquisição e distribuição de imunizantes contra o novo Coronavírus. O valor restante será destinado a uma organização com sede nos EUA que enviará remédios e suprimentos médicos para toda a Guiné Equatorial.