Notícias » Madeleine McCann

Madeleine McCann: 'prova decisiva' pode ter sido encontrada contra principal suspeito

TV portuguesa entrevistou o promotor Hans Christian Wolters, que deu mais detalhes sobre o sumiço da jovem

Fabio Previdelli Publicado em 04/05/2022, às 12h02

Cartaz sobre o desaparecimento de Madeleine McCann
Cartaz sobre o desaparecimento de Madeleine McCann - Getty Images

Na última terça-feira, 3, dia em que o desaparecimento de Madeleine McCann completou 15 anos, o promotor Hans Christian Wolters foi entrevistado pela TV portuguesa para dar detalhes sobre o caso que ganhou repercussão mundial em 2007. 

Ao programa 'Sabado', Wolters comentou sobre “a prova decisiva” encontrada que liga o principal suspeito, Christian Bruckner, ao sumiço de McCann, que tinha apenas 3 anos à época. 

Conforme repercutido pelo Daily Mail, Wolters disse à jornalista Sandra Felgueiras que tem ‘certeza’ de que Madeleine foi assassinada e de que Bruckner foi responsável por tal ato brutal. 

A investigação ainda está em andamento e encontramos alguns fatos novos, algumas novas evidências, não evidências forenses, mas evidências”, relatou o promotor. “Temos certeza de que ele matou Madeleine McCann. Não posso lhe dar mais detalhes no momento”.

A evidência chave

Questionado por Felgueiras se os investigadores haviam encontrado vestígios de Madeleine McCann, Hans Christian disse que não comentaria detalhes da investigação. Sandra então o pressionou: “Mas você não pode negar?”

Eu não quero negar isso”, retrucou. “O suspeito ainda não foi informado”.

Conforme especulado pelo The Sun, a nova evidência em questão aponta que fibras do pijama rosa de Madeleine McCann teriam sido localizadas na parte de trás da van de  Christian Bruckner, apesar do promotor ter dito não se tratar de uma questão forense. 

De acordo com a lei alemã, os detalhes de uma investigação policial não podem ser revelados até que um suspeito e seus advogados recebam todos os detalhes. A partir disso, o ponto pode se tornar público.