Notícias » Brasil

Mãe deixa arma engatilhada e filha morre por disparo acidental

No Espírito Santo, acidente faz mulher ser indiciada por dois crimes; entenda

Alan de Oliveira | @baco.deoli, sob supervisão de Isabela Barreiros Publicado em 06/05/2022, às 10h57

Nayani Gonandy, filha morta após disparo acidental de arma em ES
Nayani Gonandy, filha morta após disparo acidental de arma em ES - Divulgação/Facebook / Getty Images

Nayani Gonandy, 32 anos, morreu na última terça-feira, 3, em decorrência de um acidente atípico e ainda estudado pela polícia, em Vila Velha, no Espírito Santo. A mãe da jovem havia deixado uma arma engatilhada dentro de uma bolsa e enquanto as duas lavavam o carro, ni meio da atividade, a bolsa caiu e disparou contra Nayani.

Na perícia, a polícia constatou que a arma era uma garrucha calibre. 32, um ativo já antigo da família. Ao final do estudo, a mãe foi acusada de homicídio culposo e por porte ilegal de arma. Ela foi encaminhada para o sistema prisional e agora responderá em liberdade. A arma foi apreendida e levada ao Departamento de Criminalística — Balística.

Agora, o caso aguarda mais apurações das duas denúncias. A polícia quer entender como a família tinha há tanto tempo a arma de forma ilegal, assim como foi efetuado o disparo, visto que a bolsa estava fechada e sem o gatilho preso por qualquer outro objeto.

Sobre a vítima

De imediato, o corpo foi encaminhado para o DML (Departamento Médico Legal) de Vitória e passou por exames cadavéricos. O sepultamento ocorreu ontem, quinta-feira, 5, com a presença de amigos e familiares.

O portal UOL informou que foram feitas inúmeras tentativas de contato com a família e seus advogados, porém, até o momento desta publicação, ninguém da família ou corpo jurídico quis falar com qualquer veículo de imprensa.