Notícias » Segunda Guerra

Maior bomba da Segunda Guerra já encontrada explode na Polônia

A Marinha polonesa tentou desativar os explosivos, mas a chance de eles detonarem era de 50%

Isabela Barreiros Publicado em 13/10/2020, às 15h00

Uma bomba Tallboy, usada na Segunda Guerra
Uma bomba Tallboy, usada na Segunda Guerra - Domínio Público

Localizada no fundo de um canal de navegação do Mar Báltico, na Polônia, uma bomba que data da Segunda Guerra Mundial explodiu durante um processo realizado pela Marinha polonesa para desativá-la. Ela é a maior bomba não detonada que remonta ao evento histórico já encontrada no país.

Segundo o tenente comandante Grzegorz Lewandowski, porta-voz da 8ª Flotilha de Defesa Costeira da Marinha polonesa, as chances de a bomba explodir ao longo do procedimento eram de 50%. A explosão, no entanto, não deixou feridos, pois cerca de 750 habitantes da região foram evacuados.

A bomba era composta em sua maioria por explosivos, tinha 6 metros de comprimento e pesava por volta de 5,4 toneladas. Apenas sua ponta podia ser vista do canal de navegação, exatamente por estar a 12 metros de profundidade no local. 

"O processo de deflagração se transformou em detonação. O objeto pode ser considerado neutralizado, ele não representará mais nenhuma ameaça ao canal de navegação de Szczecin-Swinoujscie", explicou Lewandowski. Ele disse também que "todos os mergulhadores estavam fora da zona de perigo."

O tenente relatou que um dispositivo de controle foi utilizado na tentativa de “deflagrar” a bomba. A ideia do procedimento é queimar a carga explosiva do artefato militar sem causar uma detonação, o que, infelizmente, não ocorreu nesse caso.