Notícias » Arqueologia

Mais antigo documento escrito da Turquia é descoberto por arqueólogos

A descoberta mudou perspectivas: “podemos dizer que quando os helenos chegaram à região do Mar Negro, grupos de origem frígia estavam entre as tribos locais”, afirmou pesquisador

Isabela Barreiros Publicado em 09/12/2020, às 16h15

Inscrição encontrada na Turquia
Inscrição encontrada na Turquia - Divulgação - AA Photo

Uma equipe de mais de 30 arqueólogos realizou um trabalho na cidade de Filyos, província de Zonguldak, Turquia, e descobriu o que se acredita ser o documento escrito mais antigo da região do Mar Negro. As informações são da Agência Anadolu, um veículo de informação estatal turco.

“Encontramos peças [com entalhes] no alfabeto rúnico. Isso é de grande importância para nós em termos de ser o documento escrito mais antigo encontrado nas costas do Mar Negro da Turquia”, afirmou o líder das escavações, Sahin Yildirim.

Para os pesquisadores envolvidos no projeto, essas descobertas indicam a presença de frígios na região antes dos helenos. Isso muda algumas perspectivas históricas da região. Yildirim explica: “anteriormente, encontramos estruturas residenciais que datam do último quarto do século 7 aC, todas ligadas à colonização helênica”.

Crédito: Divulgação - AA Photo

 

“Então, podemos dizer que quando os helenos chegaram à região do Mar Negro e estabeleceram cidades, tribos de origem frígio estavam entre as tribos locais”, afirma. Ou seja, é possível que algumas das cidades, que acreditavam-se terem sido construídas pelos helenos, eram, na verdade, de origem frígia. 

Além disso, eles também descobriram cabeçalhos dóricos. “Pelo que podemos ver, um dos mais antigos templos dóricos do Mar Negro emergiu. Este é novamente um dado arqueológico muito importante”, disse o especialista. Segundo ele, trata-se do “templo dórico mais antigo da região do Mar Negro”. 

Sobre arqueologia

Descobertas arqueológicas milenares sempre impressionam, pois, além de revelar objetos inestimáveis, elas também, de certa forma, nos ensinam sobre como tal sociedade estudada se desenvolveu e se consolidou ao longo da história. 

Sem dúvida nenhuma, uma das que mais chamam a atenção ainda hoje é a dos egípcios antigos. Permeados por crendices em supostas maldições e pela completa admiração em grandes figuras como Cleópatra e Tutancâmon, o Egito gera curiosidade por ser berço de uma das civilizações que foram uma das bases da história humana e, principalmente, pelos diversos achados de pesquisadores e arqueólogos nas últimas décadas.