Notícias » Estados Unidos

Mais um caso: Ex-modelo acusa Donald Trump de assédio sexual

O crime teria acontecido durante famoso campeonato de tênis em Nova York, dentro de um camarote do atual presidente

Caio Tortamano Publicado em 17/09/2020, às 15h30

Fotografia de Donald Trump,  presidente dos EUA
Fotografia de Donald Trump, presidente dos EUA - Wikimedia Commons

Durante a realização de uma partida de tênis do torneio US Open de 1997, a ex-modelo Amy Doris revelou que o atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tentou forçar um beijo a agarrando. O relato da vítima de abuso sexual foi dado ao jornal The Guardian, e a equipe de advogados de Trump nega que isso tenha acontecido.

Na época, Doris, então com 24 anos, era namorada de Jason Binn, amigo do político. O crime teria acontecido no camarote do magnata. “Eu o encontrei assim que saí do banheiro. Inicialmente, pensei que ele estava esperando para ir ao banheiro, mas não era o caso, infelizmente”. A mulher afirma que Trump teria enfiado a língua dentro de sua boca, e usado a força para se sobrepor a mulher, passando a mão em seus seios e nádegas.

Ex-modelo Amy Doris / Crédito: Divulgação - Youtube

 

Procurados pelo jornal, os advogados de Trump desmentiram o caso e afirmaram que não era possível acreditar na ex-modelo, já que ela continuou a viver voluntariamente com Trump. Nos dois dias seguintes ao assédio, Amy e seu namorado Jason se encontrariam com o atual presidente americano, em outra partida do torneio e no velório do estilista Gianni Versace.

Essa não é a primeira denúncia do tipo que o repúblicano chegou a receber. Pelo menos outras três mulheres acusaram publicamente o presidente dos Estados Unidos de assédio: a jornalista Jean Carroll, que afirma ter sido abusada em uma loja em Nova York por ele, na década de 90; uma ex-concorrente do programa O Aprendiz, em que Trump participou como jurado; e uma empresária que diz ter sido assediada durante um voo, nos anos 80.