Notícias » Afeganistão

Malala se manifesta sobre situação do Afeganistão: 'Profundamente preocupada'

A ativista ganhadora do Prêmio do Nobel publicou uma mensagem em suas redes sociais pedindo pela interferência das potências globais

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 16/08/2021, às 14h13

A ativista paquistanesa Malala Yousafzai
A ativista paquistanesa Malala Yousafzai - Getty Images

A ativista paquistanesa Malala Yousafzai, ganhadora do Nobel da Paz em 2014, se manifestou a respeito da preocupante situação do Afeganistão, que teve sua capital, Cabul, tomada pelo Talibã, grupo fundamentalista islâmico, no último domingo, 15. 

“Assistimos em completo choque enquanto o Talibã assume o controle do Afeganistão. Estou profundamente preocupada com mulheres, minorias e defensores dos direitos humanos", diz a jovem ativista.

"Poderes globais, regionais e locais devem pedir um cessar-fogo imediato, fornecer ajuda humanitária urgente e proteger refugiados e civis", finaliza ela algumas horas após a notícia do cerco de Cabul correr o mundo.

Malala, que é uma grande defensora da educação para mulheres paquistanesas, se tornou internacionalmente famosa após ser baleada na cabeça por um membro do Talibã enquanto andava até sua escola. 

O violento ataque, acontecido em 2013, mobilizou o governo da Inglaterra a oferecer ajuda à jovem, que tinha então 16 anos.

Após ser submetida a diversas cirurgias, a ativista foi capaz de sobreviver e continuar atuando em defesa do ensino formal para todos.