Notícias » Estados Unidos

A mando de Trump, tropas norte-americanas são retiradas da Somália

De acordo com o Pentágono, até janeiro de 2021 alguns soldados serão transferidos para países vizinhos em outras missões

Redação Publicado em 05/12/2020, às 13h14

Fotografia de Donald Trump
Fotografia de Donald Trump - Wikimedia Commons

De acordo com informações publicadas na manhã deste sábado, 5, pela BBC, o atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ordenou a retirada da ‘maioria’ das forças norte-americanas da Somália.

As tropas que realizaram missões contra o grupo jihadista Al Shabab, agora serão realocadas até 15 de janeiro. Atualmente, sabe-se que os Estados Unidos têm 700 soldados na Somália, ajudando as forças locais na luta contra o Estado Islâmico.

Segundo revelado pelo Pentágono na última sexta-feira, 4, a mudança foi uma ordem do republicano. “Trump instruiu o Departamento de Defesa dos Estados Unidos e o Comando da África a realocar a maior parte do pessoal e ativos na Somália até o início de 2021”, revelou o comunicado.

Contudo, de acordo com o Pentágono, isso não significa que os Estados Unidos estejam se “retirando ou se separando da África”. “Continuaremos a degradar as organizações extremistas violentas que podem ameaçar nossa pátria, ao mesmo tempo em que garantimos a manutenção de nossa vantagem estratégica na competição de grande poder", informou o comunicado.

Agora, acredita-se que os soldados norte-americanos sejam enviados países vizinhos para novas missões transfronteiriças.

Sobre Donald Trump

Donald Trump nasceu e cresceu no Queens, entre seus quatro irmãos. Seu pai, Fred, é descendente de imigrantes alemães, enquanto sua mãe, Mary Anne, migrou da Escócia em 1930. Na faculdade, recebeu o diploma de bacharelado em economia, pela Wharton University of Pennsylvania, em 1968.

Aos 25 anos, recebeu a empresa de imóveis e construção de seu pai. À frente da Trump Organization, Donald recebeu o título de magnata. Em 2015, anunciou sua nomeação para a presidência dos EUA pelo Partido Republicano.

Durante sua campanha, Trump usou de discursos de cunho populista e anti-imigração, sempre lembrando seu lema: “Make America Great Again”. Em 2016, o republicano derrotou a democrata Hillary Clinton e se tornou o 45º Presidente dos Estados Unidos.